This song is not about a girl.

Sometimes the best fighter isn’t the one who lands the hardest punch; it can be the one who absorbs it.

Se lhes perguntassem, diriam trabalho, conveniência, instrumento, uso. Diriam que não é o que parece, diriam que nenhum laço os prende e que o amor é para os tolos. Diriam não ser aquilo uma relação e, muito menos, significativa, ainda que aguardassem todos os dias por aquele momento e, em todas as despedidas, reconhecessem de antemão mil regressos.

Na saciedade do corpo, despertam as memórias da infância, os pecados tão bem escondidos, o que nunca se disse a mais ninguém. Descobrem no toque da pele um do outro todos os mistérios e metáforas de que são feitos mas rejeitariam qualquer espécie de intimidade. Fazem da sua solidão uma coisa dita e partilhada, como quem divide uma vitória tão aguardada ou o desespero de desistir. Talvez ela lhe beije o cabelo se ele adormecer. Ou talvez ceda à possibilidade de ser feliz e lhe permita a boca.

Umas vezes provocam o desejo, noutras é o desejo quem os provoca a eles. Oscilam entre a ternura, que ainda não dominam bem, e a vontade, que é sempre voraz e evidente. Tudo é permitido e tudo existe para ser tomado. É ele quem ajoelha, é ela quem exige.

Ali, podem fingir ser outras pessoas, ela uma espia e ele um radiologista numa missão de risco, quase um casal. Acreditam que todos os danos podem conter-se se estiverem dentro daquelas quatro paredes. Enquanto estiverem ali, o mundo pertence-lhes. Dão-se um ao outro sem medo, sem complexos, sem futuro. Não precisam de tomar conta um do outro, são livres. Ninguém sairá magoado.

No fim, ele regressa a sua casa e ao ridículo da rotina dos dias. Nessa mesma noite, ela escolhe no bar do hotel o homem que a vai foder. Até a eternidade, sendo possível, é provisória. 

(ponto de regresso: S02E03.) 

Cuando me dan un premio siempre sospecho de mí mismo. Cuando me nombran persona non grata sé que tengo razón.

O ataque nem sempre é a melhor defesa. Por vezes, é apenas uma demonstração de força, outras, uma insegurança que não se contém, outras ainda, uma preguiça de quem não sabe melhor. Quando respeita ao exercício do diálogo, "com quem pensa que está a falar?" e "quem és tu para dizer isso?" estão ao mesmo nível. À luz do plausível, uma opinião raramente pode ser um ataque mas um ataque é, quase sempre, uma pobre opinião ou a falta dela. Não se fale sequer de respeito.

Diga que lhe mando dizer.

Poder-se-ia pensar que Mário Soares é um paradoxo da velhice: enquanto, a outros, diz-se que a idade aumenta a sabedoria, no caso de Mário Soares, diz o povo, que lhe aumentou a demência. Quanto a mim, acho que as afirmações de Soares não têm nada a ver com idade ou demência e são tão-somente a postura habitual de quem sempre se achou dono disto tudo. Quiseram tratá-lo como pai (da democracia) mas admiraram-se muito com as suas declarações, esquecendo-se do que toda a gente sabe: que até os pais, por vezes, podem envergonhar-nos.

A justiça não é vingança e a vingança não é justiça.


É facto conhecido na história,  já desde o vergonhoso caso dos Távoras, que o povo prefere sempre encontrar um culpado a encontrar a verdade. Sócrates não está apenas a pagar pelo que fez: está a pagar por tudo aquilo que a justiça Portuguesa não fez, até aqui, a outros.

Um Estado democrático faz Justiça, não é justiceiro, nem justicialista.

Alberto João JardimMarinho e Pinto, Rodrigo Moita de Deus, Miguel Esteves Cardoso: deles, mais coisa menos coisa, as minhas palavras. 

(ando a re-aprender a gostar de ler Miguel Esteves Cardoso.)

Ridendo castigat mores.

Presta atenção: seja generalizada, desbocada ou inflacionada, há sempre uma ponta de verdade no meio dum cliché, duma bebedeira ou duma sátira.

We run so fast between love and disaster.




(a letra toda.)

Hoje. Há um minuto. Um segundo. Agora.

Hoje estou feliz, disse assim. E apressaram-se a perguntar-me por amanhã.

Isto não é um problema.

Não sou assim tão diferente de ti: realço o que me alegra para retirar importância ao que me dói, não porque de facto me importe pouco mas porque preciso que me importe pouco. Na tentativa de convencermos os outros da nossa verdade, não vamos fazendo mais do que convencermo-nos a nós mesmos daquilo que nos custa aceitar, esperando que ninguém note, e, se possível for, esperando que alguém nos admita razão mesmo sem a termos.

The peasants love their doctor, and I am their Papa Doc.

Duvalier era um médico preocupado com o seu povo, diz-se de Pol Pot que era uma pessoa afável e encantadora para os que o rodeavam, Hitler adorava animais e crianças. É difícil acreditar no todo quando só se conhece uma parte. É fácil ignorar que o melhor e o pior do mundo não está lá fora mas existe em cada um de nós.

Alive and kicking.

Não te enganes: o respeito não é uma questão de resultados mas uma questão de atitudes. Não se ganha face aos sucessos mas face aos fracassos, não é do que é fácil e com a perna às costas, mas do que resiste, uma e outra vez, às dificuldades. A quantos mais golpes sobreviveres, mais te respeitarão. Não vem com a reputação nem com honras e louvores. Não pertence aos primeiros mas pode ser dos últimos. Não é de se pedir, não é de se mostrar ou justificar, é só de se ganhar. Não te enganes: o respeito é dos que dão luta.

É disto que o meu povo gosta I

Pior do que treinadores de bancada, só mesmo cidadãos/políticos de facebook.

É disto que o meu povo gosta.

Acompanho com interesse o caso novelesco de Amélia e Abílio, perguntando-me se é aquele um caso de liberdade ou um caso de avareza, inquirindo qual o momento exacto em que decidiram que o dinheiro lhes dava mais jeito do que a companhia um do outro.

Consente-me (que comente).

A felicidade é (uma) fácil: se te deres toda à felicidade, ela dá-se prontamente também toda a ti.

Easy now, Bandini.

Do cansaço que não me canso.

É no colo do seu riso incontrolável, em alta definição, que encontro sempre a versão preferida de mim.

I miss you like an idiot misses the point.

Quando acordámos, eu ainda era a mesma. Só a realidade se alterara toda, um pormenor que não daria para disfarçar por mais que quisessemos. O despertador volta a tocar, o pequeno-almoço é corrido e incompleto. A luz é outra e há um frio diferente na rua. Ninguém me pergunta onde vou, mesmo que só vá à casa-de-banho. Dizem-te dois ou três nomes mas ninguém acertará no meu. O dia guarda-nos pressas que não temos, encontros que escusavamos, mais de tantos minutos vazios e perguntas desnecessárias para todos os pressupostos do futuro, o único conhecido. Em matéria do coração, talvez nunca venhas a saber mais do que eu, agora.

Quando acordámos, estava já numa casa que não era a minha. E perguntava-me como pode o tempo relativizar a felicidade mas como não consegue a felicidade relativizar o tempo.

A vida é toda uma experiência social.

A realidade é muito mais do que aquilo que vês, muito mais do que aquilo que tocas. Faz-se de todas as tuas acções e decisões mas igualmente de todas as tuas omissões e hesitações. Não apenas o que fazes acontecer, não apenas o que não fazes acontecer, mas também tudo o que deixas acontecer. A realidade molda-se em todos os momentos em que intervéns e todos aqueles em que calas, nas posições que defendes mas também nas que consentes. Um silêncio pactuante consegue ser tão criminoso como aquilo que se vocifera de punho cerrado. Um herói pode ser acidental mas a cobardia é sempre deliberada, a culpa sempre voluntária. Quando olhares para o lado e fingires que não é contigo, lembra-te disto: na realidade, não existem inacções.

O homem que tem medo de morrer está sempre a morrer.

Goste-se ou não de Marinho e Pinto, a verdade é que diz coisas que vale a pena ouvir.

Ninety percent of ethics is picking the right ethicist.

All train compartments smell vaguely of shit. It gets so you don't mind it. That's the worst thing that I can confess. You know how long it took me to get there? A long time. When you die you're going to regret the things you don't do. You think you're queer? I'm going to tell you something: we're all queer. You think you're a thief? So what? You get befuddled by a middle-class morality? Get shut of it. Shut it out. You cheated on your wife? You did it, live with it. You fuck little girls, so be it. There's an absolute morality? Maybe. And then what? If you think there is, then go ahead, be that thing. Bad people go to hell? I don't think so. If you think that, act that way. A hell exists on earth? Yes. I won't live in it. That's me.

David Mamet, via O Malparado

Sabe bem voltar-te a ver.

há instantes em que poderíamos acreditar em tudo, até no impossível. há certezas que nos afundam em precipícios e há incertezas que nos resgatam e guiam os passos de cada regresso. há razões no meu querer, o mesmo que me toa qualquer razão. há utopias que nasceram para serem apenas perfeitas e histórias que se fizeram para um dia serem lembradas com o tempo e a ternura da saudade. há dores que nos prendem e abrigam  hesitações e há sorrisos desequilibrados em olhares capazes de nos equilibrar o universo inteiro. há gestos que são palavras que saem seguras de uma boca calada, filhas que nos confirmam em outras pessoas nalgum lugar longínquo, e há canções que nos lêem e nos dizem e nos abraçam. há dias em que duvido da eternidade que apregoam mas defenderia com todas as falhas a hipótese do amor, a liberdade que não se troca porque só se ganha. Há manhãs em que não sei dizer nada porque já não consigo conter mais a vida neste peito pequeno, os caminhos tantos. há pessoas que são feitas de sonho e vontade, sentimentos ao alto mas pés no chão, arriscar pouco para errar pouco. e há instantes como este, em que poderíamos acreditar em tudo, até na paz dum engano que se escutasse em acústico, em directo e sem outras versões. este instante em que poderia acreditar que a realidade era isto, este instante. quando era possível acreditar em tudo, até na realidade.

Can anyone who has heard this music, I mean truly heard it, really be a bad person?



25.

Hoje descobri-te mais de mil vezes durante a noite.

Não diz "destapar" mas "descobrir", não "namorar com" mas "namorar para". No Norte, a língua Portuguesa enche a boca toda, é mais sincera, mais bonita, mais completa.